quarta-feira, 14 de outubro de 2020

PALESTRA DE MESTRE POLACO

 


Palestra de Mestre Polaco (RJ)

No último sábado, assisti a uma palestra proferida por Mestre Polaco (RJ), no município de Porto Belo. A ação fazia parte da programação do evento do Instrutor Gorila (SC), coordenado pelo Mestre Fuinha (RJ).
Iniciando com uma narrativa presenciada por ele sobre uma atuação do lendário Madame Satã, na Lapa, o profundo conhecedor da Capoeira do Rio de Janeiro e veterano Mestre contou muitos casos sobre Mestre Paraná, de quem foi aluno junto a Mentirinha, Malhado e Genaro (este, compositor da cantiga “Paraná ê”), entre outros.
Vale socializar algumas informações apresentadas por Mestre Polaco:
• Osvaldo Lisboa dos Santos, o Mestre Paraná, foi da Bahia para o Rio de Janeiro na década de 1940; fez parte da fundação do Teatro Experimental do Negro junto a Abdias do Nascimento e Ruth de Souza; era funcionário público e também marceneiro;
• A origem das madeiras usadas na marcenaria, o estado do Paraná, é que deu o apelido ao baiano Osvaldo;
• Como excelente marceneiro, Mestre Paraná fazia seus berimbaus de uma forma muito particular e também chegou a fazer berimbaus desmontáveis (verga com encaixe dividida em duas ou três partes) já na década de 1950;
• Mestre Paraná e Genaro faziam parte da bateria das rodas do Mestre Arthur Emídio, e no dia que o primeiro faltou a uma das rodas, Genaro fez de improviso a cantiga que se espalharia pelo mundo tornando-se a mais conhecida da Capoeira;
• Um compacto duplo (disco) foi gravado pelo Mestre Paraná e é considerado hoje uma raridade na Capoeira. A cantiga “Avisa, meu mano; avisa, meu mano; avisa, meu mano, que mamãe mandou lhe chamar” é de sua autoria;
• Foi a Portugal divulgar a Capoeira e também participou do filme “O pagador de promessa”;
• Mestre Paraná fundou o Grupo São Bento Pequeno, deixou vários discípulos e faleceu em 1972, entrando para a História da Capoeira carioca e mundial;
• Entre os discípulos do Mestre Paraná, Mestre Polaco, na década de 1970, já trabalhava ministrando aulas de Capoeira para pessoas com deficiência tendo uma turma de mais de dez surdos, os quais se destacavam em eventos e competições. Hoje, Mestre Polaco viaja palestrando de forma emocionante sobre seu Mestre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário